Número total de visualizações de página

quarta-feira, 9 de abril de 2008

Registos do Senhor Santo Cristo - Açores


Os Registos do Senhor Santo Cristo, são muito tradicionais dos Açores, mais exactamente da ilha de S. Miguel e ao contrario dá maioria dos Registos Religiosos, que são fruto essencialmente da imaginação do seu autor, estes têm de cumprir uma série de regras, para serem considerados legitimos.

Registos do Senhor Santo Cristo dos Milagres


I

Definição para os Registos do Senhor Santo Cristo dos Milagres

Entende-se por registo do Senhor Santo Cristo dos Milagres todo aquele que é confeccionado à mão em todas as fases da sua execução. Esta peça de artesanato tem a sua origem na ilha de S. Miguel, onde nasceu o culto do Santo Cristo, ainda em princípios do século XVII.

II

Configuração e desenho

O desenho que caracteriza os Registos do Senhor Santo Cristo é formado essencialmente por elementos vegetalistas (flores das mais variadas espécies, dos mais diferentes feitios), dispostos de forma simétrica que ornamentam todo o espaço disponível, contribuindo para a singularidade de cada peça, sob a forma de quadro de parede.

III


Motivos Vegetalistas

A FLOR

O FRUTO

Rosas (normalmente Rosas do Senhor Santo Cristo, de forma singela)

Amoras

Cravos

Limões

Fúcsias

Morangos

Amores-perfeitos

Maçãs

Espigas de trigo

Laranjas

Ervilhas de cheiro

Camélias

Flor de laranjeira

Folhas diversas (heras, parras e outras)

Flor do morangueiro

Cravinas

Estrelinhas

Malmequeres

Palmitos

Triguinas

Crisântemos

Miosótis

Tulipas

Brincos

Hortênsias

IV

Elementos constitutivos

Materiais

Formais

Moldura (regra geral de madeira nobre, forma rectangular) Por vezes trabalhada ou por simples réguas

Disposição simétrica das flores e dos demais ornamentos que ocupam a construção dos registos

Papel de seda, lustro, veludo, crespo, cetim, metalizado e outros

Imagem do Ecce Homo (estampa ou litografia)

Tecidos diversos

Imagem da Madre Teresa (acoplada nos registos com altar)

Galão dourado ou prateado

Altar (apenas um ou dois)

Algodão

Capa

Velas

Crucifixo

Canutilho dourado ou prateado

Cortinas ou bambinelas

Franja dourada

Coroa de espinhos

Arames

Ceptro

Cartolina

Resplendor

Fita decorativa em renda

Relicário

Buris (diversos) para moldar as flores

Pomba do Espírito Santo (facultativo)

Cortadores

Cercadura de flores como único elemento decorativo do registo

Boleadores

Vasos para ornamentação do altar (facultativo)

Pedras

Castiçais para ornamentação do altar (facultativo)

Lantejoulas

Miolo de figueira

Cera

Cola

Tesoura

Sizal

Linhas

Folha de milho

Missangas

Penas (pato, ganso e outras aves)

Escamas de peixe

V

Técnicas Utilizadas

- cortar e riscar os elementos formais e constitutivos;

- bordar;

- moldar as flores;

-armar o registo (montar segundo uma disposição própria todos os elementos);

VI

Funcionalidades

- Peças decorativas e de devoção religiosa, normalmente sob a forma de quadros de parede, emoldurados

(Extraído de:

Portaria n.º 90/2006 de 28 de Dezembro de 2006

Secretaria Regional da Economia

Governo da Região Autónoma dos Açores)

1 comentário:

Catarina Raposo disse...

Obrigada pela sua visita ao Mimo's Art. Eu sou dos Açores e tenho uma paixão pelos registos embora só agora vá começar a dar os 1ºs passos nessa arte. Gostei muito dos seus trabalhos, e deixe-se levar pela imaginação - o registo parte de uma devoção.